atividadefísica felipepiacesi musculação

Musculação Funcional?

Felipe Piacesi

Durante muito tempo a musculação sofreu com a segmentação excessiva dos treinos. Ou seja, os professores recebiam os alunos e imediatamente pensavam isoladamente em cada músculo do corpo e num exercício específico para “pegar” cada porção. Então era uma surra de exercícios isolados, tais como cadeiras abdutoras, adutoras e extensoras; flexões e extensões de cotovelo; flexões laterais e rotações de tronco, abdominal “infra” e “supra” e até flexões, extensões, abduções e aduções de punho bem como variações, algumas esdrúxulas, dos mesmos.

Fig 1. Como os treinadores enxergavam o corpo humano. Fragmentação desnecessária e às vezes, irreal. 
 
 
O ponto é que muitos desses exercícios podem se prestar para a hipertrofia do músculo estimulado, mas contribuem pouco ou nada com a funcionalidade do aparelho locomotor. E não é difícil entender o porquê. Pense que sua avó pediu para você subir com as caixas de compras que o caminhão de entrega deixou na portaria. Ao agachar para pegar a caixa você aciona quantos músculos? Aparentemente “todos”, né? E se você ainda tiver que subir as escadas com as caixas, aí laxcô de vez! Ou seja, o cotidiano SEMPRE envolve múltiplas articulações e dezenas de músculos ao mesmo tempo. Nunca, em hipótese alguma, seu bíceps irá trabalhar sozinho e muito menos apoiado numa máquina, como no banco Scott. Aproveitando-se desta lacuna emergiu o treinamento funcional, que é uma modalidade que se baseia nos movimentos naturais do corpo humano, tais como agachar, empurrar, puxar, saltar, correr, etc e inteligentemente trabalha para devolver ou aumentar a funcionalidade do corpo humano. Que fique claro, estou falando do bom funcional, não aquele “funcional” circense e perigoso que muitos bobos ministram por aí.
 
Mas o tempo passou e não sei ao certo se foi uma “apropriação” das ideias do treinamento funcional, ou a adesão crescente da população e consequentemente o aumento do espectro de objetivos dos praticantes de musculação, ou se foram os estudos demonstrando hipertrofia com exercícios complexos, ou apenas uma volta às origens, ou ainda, um pouco de tudo. O fato é que a musculação versão 2017 te prepara para as atividades cotidianas e te protege de eventuais pequenos acidentes, fazendo isso de maneira segura, como nenhuma outra modalidade.
 

Fig. 2: Arnold fazendo o básico, em 1966.

Hoje a maioria dos treinadores prescreve treinos com enfoque em exercícios complexos, como agachamento, levantamento terra, remadas e puxadas (cadeia que puxa), supinos e desenvolvimentos (cadeia que empurra). Também utilizam mais pesos livres e menos máquinas. Essas mudanças nos treinos são refletidas em melhorias funcionais generalizadas. Particularmente, coleciono uma série de relatos neste sentido, daqueles que fazem o dia valer a pena e os olhos marejar, tais como: “agora eu cuido do meu jardim sem sentir dor nas costas.”; “Consigo ficar mais tempo com minha neta no colo.”; “Não tô usando mais a bengala!”; “Voltei a dançar!”; “Parei de sentir dor no joelho.”; “Não uso mais elevador no prédio.”; “Tô jogando melhor e não me lesionei mais.” e muitos outros que não me vêm a mente agora. E tudo isso através da musculação.
 
Então se me perguntam: “qual modalidade eu deveria fazer pra melhorar minha saúde, postura, fortalecer o core, ganhar força, melhorar mobilidade e funcionalidade de forma geral e com segurança?”. A resposta é MUSCULAÇÃO, sem nenhuma dúvida.
 
PS.: 1 – O tema é funcionalidade na musculação. Bodybuilders e entusiastas não precisam vir sensualizar aqui defendendo o Scott em seus treinos. Acreditem, minhas concepções de treino vão muito além das linhas que aqui escrevo.
 
PS.:2 – Não precisa vir comentar que musculação não é para todo mundo. Já expliquei nuns 10 posts que absolutamente NADA é bom para todo mundo. Textos como este servem para a média das pessoas. Para problemas altamente específicos, soluções específicas são necessárias e somente após detalhada anamnese.

Felipe Piacesi

Treino Qualitativo

  • Bacharel em Educação Física - UCB
  • Especialista em Musculação e Treinamento de Força - UnB
  • Professor universitário, personal trainer, consultor e palestrante
  • Praticante e defensor de alimentação natural (dietas primitivas) desde 2013.
  

Gostou? Inscreva-se na nossa lista de novidades!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: