alimentação ancestral doenças dentárias plschutz

Mecanismos nutricionais das doenças dentárias

Pedro Schütz

Quando pensamos na prevenção das doenças da boca, os cuidados com a higiene bucal são os aconselhamentos dados por nós dentistas. Escove seus dentes, use fio dental, use um enxaguatório bucal após. Sim, isso funciona, e deve ser feito.

Mas não é a história toda. Senão vejamos. Quando arqueólogos encontram restos de 30 mil anos atrás, essas pessoas têm dentes perfeitos, e podemos ter certeza de que elas não estavam usando fio dental e escovas de dentes. O fio dental e as escovas de dentes só existem há algumas poucas décadas. Quando você olha os registros arqueológicos da doença dentária, não existe em nenhum sistema biológico antes da Revolução Agrícola. E assim, em animais e culturas ancestrais, doenças dentárias não existem porque, na natureza, se você tem um problema com seus dentes, você tem um grande problema, você não vai sobreviver. Se um animal não possui uma arquitetura dental funcional e dentes, eles não vão sobreviver no mundo natural.

Então, não faz sentido que um ser humano dependa inteiramente… não estou dizendo que não há um papel para escovar os dentes e usar o fio dental, mas depender inteiramente disso para a saúde dentária não faz sentido a partir de uma perspectiva evolutiva.

E mesmo agora, acho que os únicos animais que experimentam problemas dentários são nossos animais de estimação, porque também estamos alimentando-os com a “coisa errada”.

A perspectiva evolutiva ancestral está faltando na medicina, mas parece-me que a odontologia é uma das áreas onde é mais necessária e também falta. Não há praticamente nenhuma discussão sobre isso.

Parece ser a pergunta óbvia que qualquer um faria, se os antropólogos estão desenterrando esses restos, observando situações privilegiadas de saúde bucal, como isso é possível na falta de toda a higiene dental moderna?

Weston A. Price fez essa pergunta. Ele estava trabalhando na década de 1920, 30, como dentista, e se perguntou por que as pessoas no mundo industrializado parecem ter “ferrado” seus dentes (mal alinhados e cariados), e partiu em uma viagem mundial para responder a essa pergunta. Price, que era um dentista de Cleveland, Ohio, praticava no início do século 20, e percebia que seus pacientes estavam muito piores do que quando os tinha visto em seus anos anteriores de prática. Então ele tinha uma teoria de que a dieta moderna era a causa. E assim, ele viajou ao redor do mundo por 14 culturas, e estudou essa interseção entre a dieta moderna e a dieta tradicional.

Ele encontrou as culturas que viviam na dieta tradicional e também viviam perto de pessoas (geralmente filhos) que tinham acesso a alimentos modernos, como açúcares refinados, farinhas e óleos vegetais. E, então, ele comparou a saúde dentária (seu interesse primário) de ambas as populações em todos esses lugares, tirou fotografias, examinou os registros ancestrais e mostrou que em cada momento em que a dieta moderna se intercepta, é quando a doença dental moderna aparece. E isso foi na década de 1930, então estamos apenas falando há menos de cem anos.

A coisa maravilhosa sobre o trabalho de Price é que você não vê essas mudanças acontecerem em mais de 100 anos, quando as pessoas passam de uma dieta tradicional para uma dieta moderna; você os vê em uma única geração. E ele ainda tem imagens de pessoas vivas, seguindo sua dieta e estilo de vida tradicionais, e depois a próxima geração que se mudou e começou a adotar uma dieta ocidental – e você pode ver sua estrutura facial diferente.

Price faz uma síntese: “Somos uma espécie de amnésia que se esqueceu de como comer, em termos…” Já escrevi sobre um novo estudo que saiu recentemente ( http://www.lowcarb-paleo.com.br/2018/02/o-triunfo-da-dieta-low-crap.html), que mostrou claramente, mais uma vez, que uma dieta com comida de verdade é o melhor caminho a seguir.

Price também constatou isto em 1920/30, e foi um pouco vítima de seu tempo…

Até a próxima!

 

Autor:

Pedro Schütz – Ciência Schutz

   

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: